Drymax funciona? Conheça a verdade definitiva

Drymax funciona

Drymax funciona ou é tudo apenas mais uma mentira do mercado para enganar os consumidores brasileiros? Como este produto americano se tornou campeão de vendas em diversos países? Será que vale a pena comprar?

A maioria das pessoas usa desodorante ou antitranspirante antes de sair de casa. Existem alguns produtos que executam as duas funções, usados ​​para controlar o suor e o odor nas axilas.

Existem dois tipos de glândulas nas axilas: Apócrinas e écrinas. Glândulas écrinas são de longe as mais numerosas e responsáveis ​​por produzir a maior parte do suor nas axilas e no corpo.

Algumas pessoas usam desodorantes para encobrir os odores das axilas, mas se você suar muito é quase certo que vai precisar de um antiperspirante para diminuir a produção de suor.

Os corpos produzem suor constante, mas há certos momentos em que geram muito mais líquido.

Suor adicional é produzido para esfriar os corpos quando somos expostos ao calor, esforço físico, estresse ou nervosismo.

Quando a glândula sudorípara é estimulada as células secretam um fluido que viaja da parte enrolada na glândula até o ducto reto e sai para a superfície das peles.

Afinal, Drymax funciona ou não?

Sim, um funcionamento com extrema efetividade. Você aplica por alguns dias seguidos e depois pode ficar um bom espaço de tempo sem usar tendo a proteção ativa.

Drymax funciona porque é antiperspirante sólido feito por ingredientes ativos que geram o poder de bloquear suor.

Todos as embalagens de Drymax têm um composto à base de alumínio como ingrediente principal.

Como Drymax funciona na prática?

Os íons de alumínio são absorvidos pelas células que revestem os ductos das glândulas écrinas na abertura da epiderme, a camada superior na pele, diz o dermatologista Dr. Salomão Vaish, da USP (Universidade de São Paulo).

Interessante notar que a água passa junto quando os íons de alumínio são atraídos para as células. Na medida em que mais água entra as células começam a inchar, apertando os dutos fechados ao suor não sair.

Cada célula só pode atrair uma certa quantidade de água. Assim as concentrações de água, fora e dentro das células, atingem o equilíbrio.

Quando isso acontece a água dentro da célula começa a passar de volta através da osmose e o inchaço celular pode diminuir.

Por isso que as pessoas precisam reaplicar o Drymax. Para quem sofre de suor excessivo (hiperidrose) o cloreto de alumínio em altas concentrações pode prolongar o inchaço e encolher a glândula sudorípara, diminuindo a quantidade de suor produzido.

Drymax tem uma concentração de 20% com alumínio, completamente dentro das exigências previstas pela ANVISA, de modo que acima de tudo representa algo seguro para ser usado pelas famílias brasileiras.